Cooperativas de transporte discutem possibilidade de criar central de fretes no PR

Cooperativas de transporte discutem possibilidade de criar central de fretes no PRA proposta de criação de uma central de fretes em Paranaguá foi discutida por dirigentes de 11 cooperativas paranaenses do ramo transporte, que participaram de uma reunião extraordinária ocorrida no último dia 1º de abril, na sede do Sistema Ocepar, em Curitiba.  

A ideia partiu do coordenador estadual do ramo, Dorival Bartzike, que é presidente da Coopercaf (Cooperativa de Transportes de Cafelândia). De acordo com ele, o objetivo seria constituir uma cooperativa central em Paranaguá, com a responsabilidade inicial de agenciar fretes de retorno para as cooperativas filiadas a ela. Além desta atribuição, foi levantada a possibilidade desta central organizar fretes das filiadas para as cooperativas que precisem de mais caminhões em determinadas épocas do ano que demandam caminhões além da capacidade da cooperativa. “A proposta foi bem aceita pelos participantes do encontro e os representantes do ramo decidiram solicitar apoio da Ocepar na elaboração de um estudo de viabilidade para a criação dessa central”, informou o coordenador de Desenvolvimento Cooperativo do Sistema Ocepar, João Gogola Neto. Um ofício com essa demanda foi encaminhado ao presidente da entidade, João Paulo Koslovski. 

Fundo de ajuda mútua – Na reunião, foi discutida ainda a criação de um fundo de ajuda mútua entre as cooperativas de transporte. Diante da dificuldade de concretizar essa proposta, devido a proibições impostas pela Susep (Superintendência de Seguros Privados), autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda, o grupo decidiu enviar um ofício ao Conselho Consultivo Nacional do Ramo, solicitando que o tema seja tratado diretamente com a Susep. “A intenção é avaliar se existe um meio de utilizar a prerrogativa da Lei nº 5.764/71, criando fundos de assistência mútua para reduzir o custo com a contratação de seguros para caminhões e implemento”, esclareceu Gogola. A reunião contou ainda com a participação do analista econômico e financeiro do Sescoop/PR, Jessé Aquino Rodrigues.

Fonte: cooperativismo

Comentarios