Caminhoneiros paralisam centro de Buenos Aires em manifestação contra governo

Centenas de caminhoneiros paralisaram o centro de Buenos Aires em uma mobilização nesta segunda-feira contra as políticas governamentais liderada pelo secretário-geral do sindicato, o ex-aliado kirchnerista Hugo Moyano.

Os sindicalistas bloquearam as principais artérias do centro portenho antes de se concentrarem ao meio-dia na Praça de Maio. Moyano pediu aos trabalhadores que lutem contra a desarticulação do sistema sindical de prestação de saúde que, segundo ele, promovido pelo governo de Cristina Kirchner.

“Querem terminar com as obras sociais, e em particular com a dos caminhoneiros, mas vamos resistir com todas as forças”, disse o líder da Confederação Geral do Trabalho da Argentina (CGT).

Em novembro Moyano mobilizou milhares de sindicalistas contra o governo na primeira greve nacional convocada há mais de uma década na Argentina, e há um mês e meio mobilizou uma greve de caminhoneiros que provocou problemas de abastecimento em todo o país.

O distanciamento entre Moyano, que foi um dos mais importantes aliados do ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007), e de Cristina Kirchner a partir de 2011 fragmentou o movimento operário entre “moyanistas” e “kirchneristas”.

Os caminhoneiros ameaçaram realizar novas manifestações nas próximas semanas se suas reivindicações não forem ouvidas pela presidente.


Fonte: Agência EFE

Comentarios