14ª Transposul – Entrevista com Maurim Junior

 

Chico da Boleia: Bom amigos, vamos conversar com o companheiro Maurim Junior que é gerente de vendas da Bivel Iveco um profissional com longa data no setor e conhece tudo do mercado de caminhões. Maurin, muitas pessoas do setor tem reclamado que o mercado está devagar ou está andando de lado, qual a sua valiação, o mercado está devagar por causa da entrada do Euro5, o mercado está devagar por um problema de economia, o mercado está de que jeito para vocês da Bivel Iveco.

 

 

Maurim Jr.: Boa tarde! Chico é um privilégio dar de novo uma entrevista para você, nós estamos vivendo um ano atípico, primeiro lugar a mudança, nós já sabemos do S50 entrando o Arla também é um fator que assusta um pouco o pessoal da boleia, e evidentemente que é um circulo que está virando. A clientela, os clientes, os autônomos, as transportadoras anteciparam compra em dois mil e onze evidentemente sabendo que o Euro3 estava terminando e iria findar em dezembro de dois mil e onze a fabricação e as concessionárias poderiam receber os caminhões até aquela data de dezembro e poderiam vender evidentemente até durar o estoque a partir do ano. Então as montadoras pediram até março para vender as concessionárias, e o que elas fizeram quem tinha estoque de Euro3 evidentemente que esgotou, ela estocou as concessionárias de Euro3. Então hoje nós temos ainda alguma remanência de estoque de Euro3, entrando no estoque de Euro5. O cliente em função dos postos não ter o S50 disponível em todas as redes de postos no Brasil e o Arla também contém o S50, eles começaram a procurar mais o Euro3. Agora, a partir do momento que não vier mais o Euro3, todo mundo vai comprar o Euro5, então o mercado se retraiu um pouco em função disso da mudança, com antecipação de compras no ano passado e também a crise mundial, isso aí acaba refletindo. No nosso estado aqui em particular, nós sentimos também a seca um período de seca muito grande, uma estiagem que durou por bastante tempo e que está durando ainda, e também compactou na agricultura e isso mexe com todo setor de transportes. Acreditamos em um cenário mais auspicioso agora para o segundo semestre de dois mil e doze.




Chico da Boleia: Você acredita que o advento da nova lei 12.619 que é a lei do motorista possa impactar de alguma forma o mercado.







Maurim Jr.: Já está impactando, falando com alguns frotistas, inclusive com o SETCERGS que é o sindicato que patrocina e que criou essa feira fantástica que é a Transposul, mas evidentemente que alguma solução vai ser dada, isso não vai ficar assim e isso vai acomodar inclusive para o frotista e para o motorista. O motorista também, aquele que é contratado pela empresa também não está gostando muito dessa história que vai reduzir salário, é uma equação complicada em relação aos lugares de parada, não existem lugares de parada, essa politica de trabalhar quatro horas e descansa uma é complicado, o difícil é colocar na prática e quem vai fiscalizar isso. Então são várias perguntas que evidentemente o sindicado o Sest Senat e as empresas ligadas ao setor de transporte vão ter que resolver, em um curto espaço de tempo.






Chico: Você aqui no Sul como está à questão de achar para abastecer os caminhões Euro5, os postos estão tendo o combustível novo ou está difícil localizar.






Maurim Jr.: Começou muito problemático, muito escasso, paulatinamente começou agora aos postos terem na realidade o diesel, mas infelizmente eu acho que foi um erro estratégico do governo, o governo achou que por decreto os postos iriam ter o combustível dia primeiro de janeiro e não foi isso que aconteceu. Mas estamos verificando que paulatinamente os postos estão se preparando para o S50 e isso é um caminho sem volta. Na realidade falando com alguns motoristas, mesmo aquele caminhoneiro que tem o caminhão Euro3, até onze centavos ele está colocando o S50, por que ele vê o desempenho do caminhão e na economia do Diesel vantagem em colocar o S50 no caminhão Euro3.




Chico da Boleia: Foi o que eu falei, o Maurim conhece o mercado e sabe o que está acontecendo. Maurim e o que vocês trouxeram para a 14ª Tranposul como novidade ou como atrativo para os seus clientes.






Maurim Jr.: A novidade é a linha Ecolaine, nós começamos a comercializar a partir de janeiro desse ano, e o que foi apresentado na FENATRAN está chegando, em todas as gamas que nós atendemos, um atrativo da Transposul é uma tabela diferenciada para o associado da SETCERGS, também para aquele que queira se associar vai estar disponível que é uma tabela de preço bem interessante em termos de oferta nessa gama Ecolaine com preços excepcionais e além disso também a cada quarenta caminhões vendidos na feira nós estaremos sorteando um caminhão Stralis NR 360 6 x 2. Então o cidadão que comprar um caminhão aqui se por ventura nós atingirmos as quarenta unidades ele vai concorrer a um caminhão Stralis NR 360, tem um cliente nosso que adquiriu quatro unidades ontem, então ele está concorrendo com quatro cupons e um número de unidades de quarenta, a chance de dez por cento é muito grande, e ele pode sair daqui com um NR 360, caminhão que está em torno de duzentos mil a oitenta mil reais mais ou menos.




Chico da Boleia: Parabéns pela iniciativa aqui é o Chico da Boleia buscando informação aonde ela acontece, Chico da Boleia orgulho de ser caminhoneiro.




Comentarios