[VÍDEO] 13ª AUTOMEC 2017

Mercado de Autopeças AUTOMEC volta a reunir expositores das linhas leve, pesada e comercial na mesma edição

Tradicional evento do segmento apresentou novidades em São Paulo.

Entre os dias 25 a 29 de abril, foi realizada em São Paulo no pavilhão da São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, a 13ª edição da Automec, Feira Internacional de Autopeças, Equipamentos e Serviços. Segundo a Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora do evento, a feira contou com mais de 1500 marcas que ficaram expostas para compradores de todo o Brasil e de mais de 60 países, recebendo durante estes 5 dias um total de 74.252 visitantes. Superando a expectativa inicial de 70 mil, a edição voltou a reunir os setores da indústria de veículos pesados, leves e comerciais. Segundo os expositores e entidades do setor, esta edição da feira foi considerada histórica!

ATIVIDADES NA ARENA DO CONHECIMENTO SOMARAM 40 HORAS DE CONTEÚDO

Um dos pontos altos da Feira, a Arena do Conhecimento e Capacitação ministrou cerca de 40 horas de conteúdo em palestras e exposições com temas técnicos, compartilhando experiências, conhecimentos e auxiliando na atualização profissional dos presentes.

OFICINA MODELO FAZ CUSTOMIZAÇÃO AO VIVO E LOJA MODELO ESTREIA COM SUCESSO

A Oficina Modelo Automec, liderada pelo restaurador e customizador Fernando Baptista – o Batistinha -, fez um processo completo de customização de um Volkswagen Up! TSI prata Sirius. A transformação aconteceu desde a desmontagem do carro, passando por pintura, trabalhos de solda, nova suspensão, sistema de som, remontagem e acabamento. Compõe o time de patrocinadores da Oficina Modelo a Rotary, DMC Brasil, Motul, Ravaglioli, Wimpel, Chief e Revolution, com apoio da AkzoNobel, Alumaq, Walter, Norton, Beta e VSG.

As atividades da Feira também incluíram uma série de palestras gratuitas, abordando temas como “Produtividade em Gestão de Ferramentas”; “Aplicação das novas tecnologias na troca do óleo de motor”, “Como obter durabilidade e performance”; “Sustentabilidade na oficina: novos caminhos para evitar impacto ambiental”; entre outros.

Pela primeira vez, a AUTOMEC apresentou aos visitantes a Loja Modelo, espaço criado em parceria com o Sincopeças e o SEBRAE. Mauricio Golfette de Paula, consultor de Negócios do serviço voltado a micro e pequenas empresas, explicou que um dos trabalhos realizados na Loja foi apresentar aos interessados como se faz um diagnóstico dos estabelecimentos, levando em consideração finanças, vendas, e outros itens que o empresário sente necessidade de melhorar.

Entrevista

Chico da Boleia entrevistou Antonio Fiola, presidente do Sindirepa (Sindicato das Reparadoras Automotivas), com enfoque na situação do mercado e expectativas da feira para o setor, confira:

Chico da Boleia: Repercutindo a abertura da 13ª AUTOMEC, estamos conversando aqui com o representante da FIESP no evento e presidente do SINDEREPA (Sindicato de Reparação), nosso amigo, Antonio Fiola. Fiola como é uma feira em ano de crise?

Antonio Fiola: É, para nós estranhamente não é um ano de crise é um ano de potencial negócio. O setor da reposição anda sempre na contramão da crise, quando as pessoas deixam de trocar os seus veículos, ou os seus caminhões eles sempre olham mais para a manutenção. Para nós isso é sempre muito vantajoso. Então quando uma família vai planejar seu ano, ou quando um caminhoneiro vai planejar seu ano, ele sabe que ele não vai trocar de carro naquele ano, ele procura programar uma manutenção um pouco maior. Então isso acaba trazendo muito trabalho para as oficinas, o que é muito favorável.

CB: Como é que você vê a evolução do mercado de reparação ao longo dos anos com tanta evolução na mecânica?

AF: Bom, eu acho que o reparador está sempre pronto para a tecnologia, como eu até disse na abertura, hoje uma oficina não tem só o mecânico, ela tem o mecânico, o eletrônico, o eletricista e ela tem uma serie de colaboradores. Mas o mecânico brasileiro, ele acompanha com muita rapidez e com muita perspicácia a mudança e a evolução da frota. Eu não tenho dúvida que este mecânico, quando a gente tiver o carro elétrico, o carro hibrido, vai estar pronto para reparar esse novo modelo. Quando esse carro sair do período de garantia, a gente vai estar pronto para repará-lo.

CB: A feira teve um crescimento substancial em relação ao último evento. Você espera também um acréscimo no público visitante?

AF: Sim, nós temos um acréscimo de 38% no número de expositores e a gente espera um acréscimo de 12% no número de visitantes, vale ressaltar que no número de visitantes, além de termos este acréscimo de 12%, a gente tem pessoas com um poder de decisão muito maior presentes a feira.

Chico da Boleia também conversou com Paulo Octávio, vice-presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado, a empresa organizadora da feira. Ele nos contou como foi a realização do evento haja vista a situação do mercado atual. Além disso, Octávio falou sobre expectativas para a FENATRAN desse ano:

Chico da Boleia: Amigos caminhoneiros, carreteiros e empresários do setor, neste ano, a AUTOMEC abrange pesados, leves e comerciais. Vamos conversar com Paulo Otavio que é diretor da empresa organizadora. Paulo, como é organizar uma feira em época de recessão?

Paulo Otavio: Olha, organizar uma feira em época de recessão não é fácil, mas quando você tem uma marca forte como AUTOMEC, fica de alguma forma mais fácil. A gente pode dizer que da última edição em 2015 para 2017, em 2 anos no principal setor que representa, que são peças e sistemas, a gente cresceu 38%. Acho que até chinês fica com inveja de um nível de crescimento destes! Mas o que a gente vê é realmente isso, a AUTOMEC é uma marca muito forte. Na 13º edição este ano já são quase 30 anos de história, ele é um evento absolutamente solidificado, a Read Exibitions soube escutar o mercado, soube agir em cima dos anseios. Nesta edição contamos com aproximadamente 1500 marcas, então toda atualização que a gente fez: triplicamos a área de conteúdo de uma edição para a outra. Eu tenho certeza que no setor de autopeças estamos falando entre os três principais eventos do mundo. É muito orgulho fazer isso, o principal evento de autopeças da américa latina. E é a força da AUTOMEC que é que vai dar este resultado que as pessoas estão vendo aqui no São Paulo Expo nesta semana.

CB: Da última AUTOMEC para esta houve uma mudança de espaço, o que isso agrega ao evento?

PO: Olha, primeiro o visitante vai ter um local com um estacionamento de 4500 vagas cobertas a apenas 50 metros de distância do pavilhão, então nisso já se dá um maior conforto. Outro conforto que vemos é que dentro do pavilhão há ar condicionado, isso é algo que pode parecer uma coisa difícil de falar no ano de 2017 mas é um diferencial para um evento como este. A outra coisa que a mudança nos possibilitou foi fazer uma setorização melhor. Quando a gente organizou o evento em 2015, os setores não estavam tão agrupados quanto estão aqui, então esta mudança de pavilhão nos propiciou essa setorização, isso vai otimizar a visita do visitante. E uma serie de instrumentos digitais que a gente vem colocando ano a ano. Só para dar um exemplo, os expositores hoje podem fazer a captura dos LEADES que são a principal razão para eles estarem aqui, todos podem fazer através dos seus celulares, não tendo mais que alugar aquele coletor de dados que existia ano passado. Então a gente vem com uma série de ações demonstrando que a AUTOMEC é a referência neste setor e nós como líderes mundiais na organização de feiras, temos como objetivo é trazer realmente todas as novidades que conhecemos mundo a fora para que nossos eventos aqui no Brasil já aproveitem disso desde o início das atividades nas feiras.

CB: O número de expositores e a expectativa de participantes são indicadores positivos que injetam ânimo para a FENATRAN deste ano?

PO: Eu acho que sim, eu acho que a FENATRAN também está na mesma pegada. Na FENATRAN deste ano já temos a confirmação de todas as marcas fabricantes de caminhões, todas elas já estão confirmadas. Este é um ano de recuperação da economia. Eu acho que o índice de confiança das pessoas, dos empresários em última instancia, isso reflete os 38% a mais de expositores na AUTOMEC e o retorno de todas as marcas de caminhões para a FENATRAN. Esses são dois fatos bem claros desta retomada da confiança.

CB: Amigos, falamos com quem entende das coisas. Chico da Boleia, sempre com amigo de ser caminhoneiro! Buscando a informação onde ela acontece!

O sucesso da AUTOMEC 2107 ajudou a consolidar a realização da próxima, a ser realizada entre os dias 23 a 27 de abril de 2019, uma vez que 80% dos contratos já foram fechados e mais de 70% das empresas já confirmaram sua participação na AUTOMEC 2019.

Redação Chico da Boleia

Comentarios