Ônibus e carros terão faixa exclusiva na descida da Anchieta

Fretados ficam parados na Imigrantes (Foto: Phelipe Nunez Veloso/VC no G1)
Fretados ficam parados na Imigrantes (Foto: Phelipe Nunez Veloso/VC no G1)

Ônibus e carros terão uma faixa exclusiva na descida da via Anchieta, em direrção a Baixada Santista, em horários de pico. A decisão foi tomada durante uma reunião na tarde desta segunda-feira (19).

Associações de usuários de fretamento, Ecovias, Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) e Polícia Militar Rodoviária participaram da reunião. Eles apresentaram uma nova proposta para o tráfego de ônibus e carros que descem ao litoral das 18h às 20h, horário em que cerca de 250 veículos fretados fazem o transporte de usuários entre a capital paulista e a Baixada Santista. Os caminhões deverão trafegar em fila pela direita enquanto veículos de passeio e transporte coletivo poderão usar a faixa da esquerda, entre os km 40 e 55. A utilização da faixa da esquerda será permitida entre às 18h e às 20h da noite. A medida irá passar por um período de avaliação de 90 dias.

Durante 60 dias, período para regulamentar a medida e adaptar a sinalização e a fiscalização do trecho, os fretados poderão utilizar a faixa da esquerda para descer a serra da Anchieta, enquanto os caminhões serão orientados a permanecer em fila na faixa da direita.

A expectativa é reduzir o tempo de viagem dos usuários de ônibus em aproximadamente 30% no trecho, em condições normais de trânsito, e reduzir também os riscos de acidentes. A Ecovias avaliou que a circulação de veículos deve melhorar a partir de outubro do ano que vem, quando estarão concluídas as obras do anel viário de Cubatão e a ampliação da Cônego Domênico Rangoni.

A reunião foi motivada pelos protestos de quem usa os fretados para trabalhar na Capital, em fevereiro, quando os congestionamentos começaram nas estradas por causa das safras de grãos. As principais associações de fretados querem usar a rodovia Imigrantes para descer a serra. Em junho, depois de muitos protestos, os fretados receberam autorização para descer pela Imigrantes por apenas um dia. A proibição em utilizar a Imigrantes para descer a serra continua mantida pela Artesp.

A nova medida anunciada não agradou totalmente as associações de fretados que querem mesmo a liberação da Imigrantes para os ônibus. A Artesp alega que não há condições técnicas na pista sul da Imigrantes para a utilização de ônibus e caminhões. A estrada seria muito inclinada, o que poderia provoca acidentes com veículos maiores.

Globo

Comentarios