Ampliação da avenida Plínio Kroeff vai beneficiar o Porto Seco

A revitalização do acesso ao Norte do Porto Seco promete melhorar significativamente a mobilidade urbana naquela região da Capital. O investimento de R$ 33,4 milhões será realizado com recursos da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), do governo federal. A administração municipal pretende iniciar a obra, com execução prevista para 18 meses, até dezembro de 2013.

Porto Alegre foi contemplada a partir do preenchimento de carta consulta do Ministério das Cidades. Agora, a prefeitura aguarda a publicação de portaria para saber quando deve apresentar o projeto definitivo, possibilitando a liberação da verba. Após, realizará a licitação da empresa responsável pela implantação do projeto. “Trata-se de uma obra extremamente importante e que vai estabelecer um novo traçado na região”, projeta o secretário municipal de Obras e Viação, Mauro Zacher.

A empreitada inclui pavimentação, drenagem, iluminação pública e sinalização viária. Ao todo, será revitalizado 1,7 quilômetro de vias. A avenida Plínio Kroeff será ampliada, passando a contar com duas pistas com canteiro central. Também receberá uma ciclovia. “Hoje, é uma pista simples, e vai ser uma avenida com rotatórias. É uma das entradas e saídas da cidade e tem grande tráfego de caminhões”, revela a supervisora do escritório de projetos e obras, da Smov, Márcia Rodrigues Dias, ressaltando a importância do empreendimento.

Também será construída uma avenida que ligará a Assis Brasil à Plínio Kroeff, criando um acesso Norte qualificado ao Porto Seco. Para quem trafega da Assis Brasil em direção ao Porto Seco, o traçado fará uma ligação da avenida Bernardino Silveira Amorin até o entroncamento das avenidas Francisco Bittencourt e Plínio Kroeff. Ou seja, a ligação deixará de ser a avenida B.

Atualmente, 36 empresas operam no Porto Seco, e todas utilizam veículos pesados. A expectativa é de que, diariamente, de 400 a 500 veículos pesados trafeguem pela região. Para o presidente da Associação dos Proprietários e Usuários do Porto Seco (Porto Seco Logística e Transporte), Afrânio Kieling, a reformulação do acesso Norte é fundamental e aguardada há, pelo menos, dez anos. “Vai ser algo fantástico e beneficiará as empresas e toda a comunidade. O fluxo (de veículos) vai andar muito mais rápido”, acredita.

O dirigente acrescenta o fato de, hoje em dia, os caminhões precisarem circular em ruas sem a estrutura adequada. Por serem pesados, os veículos acabam danificando as vias. A situação, segundo ele, gera atritos entre os empresários e a comunidade. “A obra vai beneficiar toda a zona Norte e as pessoas que circulam pelo local”, resume.

Fonte: Jornal do Comércio – RS

Comentarios